Os vestidos de festa para o fim de ano verão 2008 /09

Peça essencialmente feminina o vestido traduz a feminilidade e a natureza da mulher. Podemos dizer que ele derivou das túnicas primitivas e nasceu juntamente com a moda quando o vestuário masculino e feminino passaram por uma mudança como forma de diferenciação de classes e de sexo.

Nas cortes do século XV, os vestidos de festa eram rebuscados, ricos em detalhes e pedras. Eles ostentavam luxo, refinamento e bom gosto. Portanto, podemos dizer que, desde os prenúncios da moda, os vestidos de festa eram responsáveis por revelar mulheres belas e refinadas.

Dos tempos remotos da história da moda para os dias atuais… Quais são os vestidos que envolverão corpos e brindaram as festas de fim de ano? Quais são as tendências em vigor para esta época do ano?

Em entrevista, Tatiana Nakayama e Mônica Alencar da empresa LÚCIA FIGUEREDO, de Cianorte, Paraná, nos indicam sugestões para que você brilhe nesse fim de ano além de apontarem considerações à cerca do segmento Evening Wear (segmento de vestidos de festa).

P: Qual o perfil da mulher que veste Lúcia Figueredo?
R: “A mulher que veste Lúcia Figueredo tem uma idade entre 20 e 30 anos. É contemporânea, independente, sofisticada, sensual, forte, autêntica e que desempenha uma atividade no mercado de trabalho”.

P: Quais as tendências apresentadas para o segmento Evening Wear?
R: “Nesta coleção trabalhamos com dois temas: Deusas Gregas e o Étnico. Deusas gregas é um tema romântico e sensual que explora os drapeados nos ombros, cintura e quadril; transparências; formas amplas e camadas. A silhueta é delicada e longilínea, esculpida com tecidos leves como chiffon, desirrê, ou com caimento do jersey e malhas de viscose Os decotes aparecem desnudados nos ombros e nas costas. É um tema que realça a essência da mulher.

O tema Étnico, por sua vez, é colorido, tropical, marcado pelas estampas; pelas referências africana e natural; detalhes em tye die nas barras dos vestidos; kaftans africanos e indianos; trabalhos com crochê; bordados de pedraria em alto relevo; ikas; estamparias primitivas e grafitismos. As matérias primas possuem características naturais “.

P: Falando em vestidos de festa, quais os destaques presentes neles? E como se vestir bem para uma ocasião festiva?
R: “Os destaques presentes nas peças são os torcidos, drapeados e aplicações de detalhes em strass e metal. Para ocasiões festivas sugerimos para fim de ano, por exemplo, vestidos com variações de branco, prata ou até mesmo cores vivas e fortes para aquelas que desejam uma nova proposta. As estampas também são bem vindas para reveillons e formaturas. Para casamentos, procure evitar o pretinho básico, busque cores que criem impacto juntamente com um cabelo e make naturais. O casamento é uma festa alegre. Escolha uma cor que realce sua beleza. Contudo, caso você não queira correr riscos, opte por algo mais formal com detalhes em pedraria, e bordados. Evite exageros, cores branco e pérola. Sugerimos vestidos com silhueta alongada, delicada e com volumes. Mas o importante é ir com aquilo com o qual você se sinta bem!”.

P: Para as mulheres mais ousadas e as tradicionais existem propostas diferenciadas?
R: “Para as mulheres mais ousadas sugerimos vestidos com transparências, fendas e decotes profundos. As cores das peças podem ser em tons tropicais e atrativos que explorem a energia das cores vivas. Já para as mais tradicionais destacamos peças longuetes, com decotes mais discretos, como por exemplo, de um ombro só. As opções em cores devem ficar por tons pastéis suaves e neutros como o branco estampado, o preto”.

P: Quais as possíveis combinações que você sugeriria?
R: “Sugerimos brincos e pulseiras em pedraria de cores vivas e marcantes; Sandálias e sapados de salto alto são uma evidência da estação, portanto é extremamente elegante o seu uso! Sandálias com amarrações e a gladiadora também estão em alta’”.

P: Em termos de materiais e tecnologias quais são as inovações apresentadas?
R: “Os principais materiais apresentados na coleção são chiffon estampado, malha Jersey, tafetá e dessirê”.

P: Como você vê o segmento Evening Wear?
R: “Vemos que este segmento decaiu muito nos últimos tempos devido às lojas de aluguel de vestidos de festa. Contudo está havendo um crescimento em vista de que o consumidor está procurando por um design diferenciado, com formas, cores e texturas diferentes e um material com propriedades tecnológicas. Isto dificilmente é encontrado em lojas que oferecem serviços de aluguel. O cliente está à procura de um produto que transmite um conceito com o qual ele se identifique”.

P: A importância de Cianorte para o mercado de moda nacional é evidente. Como você vê o potencial Cianortense para a criação de vestidos de festa?
R: “Cianorte produz produtos cujo forte é a alta qualidade. Portanto, qualidade e design são o grande potencial da cidade, contudo, o segmento Evening Wear não é o seu forte além de este ser um nicho de mercado complicado”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: